Shiori Kuronuma

ss__2016-11-29_at_08.29.24_.jpg

Estudante do segundo ano de Beacon e principal antagonista de Trails of Cold Steel I, sendo a real identidade por trás do terrorista e líder da Imperial Liberation Front (ILF), Black, e o corpo hospedeiro do guardião Jing. Eventualmente ela se transferiu para a Classe VII por ter participado dos testes do ARCUS e por precisar de créditos por ter repetido algumas disciplinas em seu primeiro ano, por faltar demais. Também é uma excelente baixista e fundadora da banda Deep Blue, pioneira no estilo Blues de música – que eventualmente acabou dando origem à Death Devil, pioneira em Rock n’ Roll e Hard Rock.

Alias: Black, Jing, Akemi (ToCS II)

Profile:

Physical Information:

Age: 17 (ToCS I e TitO), 34 (ToCS II)
Race: Human
Gender: Androgyne
Eye Color: Black
Hair Color: Black
Birthplace: Hamel Village, Erebonian Empire

Status:

Weapons: Chakrams (as student), Unarmed Combat (as Black), Orbal Arts
Relatives: Deceased Parents and Sister, Drachen Kuronuma (adopted son, ToCS II), Ember Kuronuma (adopted daughter, ToCS II), Alícia Kuronuma (adopted daughter, ToCS II)
Affinity: Time, Space
Affiliation: Beacon Military Academy, Imperial Liberation Front, Bracer Guild, Deep Blue, Death Devil
Occupation: Student (ToCS I), Terrorist (ToCS I), Bracer (ToCS II), Musician

Personality:

A personalidade de Jing tem muita influência sobre a própria Shiori, dado que ela deixou-o comandá-la por muito tempo, já que sua identidade original é extremamente fraca por causa das tragédias. Isso faz com que ela ainda tenha muitos trejeitos masculinos e outras características dele que ainda permanecem vivas. Uma delas é o jeito frio no geral, que é tanto reflexo de seu passado como influência de Jing. Ela só costuma demonstrar afeto para alguns poucos amigos e para seus filhos, mas a própria maneira.

Shiori é uma pessoa de poucas palavras e poucas expressões. MUITO poucas. Isso torna a comunicação com ela um bocado difícil e faz com que não seja uma contadora de histórias muito boa – fato que gera várias piadas por ela resumir coisas como “derrotei um dragão com apenas as mãos enquanto ele voava em alta velocidade tentando atacar uma vila” para “ah, eu matei um monstro”. Outro ponto é que Shiori contraditoriamente sempre teve muitos segredos, mas nunca foi de contar mentiras. Ela tem uma forte tradição de falar “meias verdades”, ocultando o que não quer revelar, e esse fato gera outras piadinhas como “toda semana Shiori conta um segredo diferente”.

Apesar do jeito isolacionista, ela gosta muito de fazer shows e apresentar sua música. É algo que ela realmente tem paixão e quer compartilhar com os outros, provavelmente onde ela se expressa melhor.

Plot:

- Trails of Cold Steel I

Inicialmente introduzida como uma estudante do segundo ano, baixista da banda Deep Blue e parte do grupo de amigos de Eddard Armbrust, Mickaella Starr, Emily Nylund e George Surname, Shiori foi revelando-se cada vez mais uma pessoa cheia de segredos. Os primeiros contatos com a protagonista Li envolveram as pesquisas que a mesma fazia sobre o passado enquanto tentava descobrir a verdade por trás da personalidade masculina que possuía. Nesse cenário, Shiori mostrou-se capaz de traduzir línguas orientais antigas e que tinha grande interesse em assuntos históricos. Assim ela ajudou Li a começar a juntar peças do quebra-cabeça que eram os sonhos e o passado do Li masculino.

No meio do ano letivo, Shiori foi temporariamente transferida para a Classe VII por conta dos créditos que ficou devendo em seu primeiro ano em Beacon, por excesso de faltas. Como a Classe VII tinha uma grade mais intensa, não viram problema em transferí-la temporariamente para que ela pudesse se formar no futuro. Assim ela entrou para o grupo, junto de Joy Stimmung, uma garota de 14 anos, Ironblood, que o grupo já havia encontrado em outros eventos e o Chancellor Osborne “pediu” para incluírem na turma. Como todos já a conheciam e Ed fazia parte do grupo, Shiori não teve problemas em se alocar – apesar de ser sempre alguém distante, devido a sua personalidade.

Conforme o tempo foi passando, Li notou vários comportamentos estranhos em sua colega oriental. Shiori claramente detestava a ideia de Ironbloods e o fato de Joy estar na classe, além de não gostar nada do Chancellor Osborne (não que fosse algo difícil). Eventualmente revelou para Li que isso se dava ao fato de alguém que era próximo dela ter morrido na tragédia de Hamel, fato forjado pelo político e que foi usado de casus belli para a Guerra dos Cem Dias, em 1192, e porque o Projeto Ironblood sequestrava crianças superdotadas para forçá-las a servirem o Chancellor.

Este projeto já era completamente contra qualquer princípio do grupo, então eles começaram a tentar descobrir porque Joy fora enviada para ficar com eles e ao mesmo tempo convencê-la a se afastar dos Ironbloods. Isso somado à investigação que a classe conduziu enquanto interrogavam Orange, membro da ILF que foi preso na base da Divisão de Inteligência do Império, revelou que Joy havia sido mandada para Beacon justamente para investigar Shiori. Li masculino então a interrogou sobre o motivo de terem tanto interesse nela e ela revelou ter participado de reuniões da ILF no ano anterior e que a irmã mais nova dela havia morrido nas mãos do projeto Ironblood. Daí em diante todos sempre brincaram sobre “Shiori sempre revela um segredo novo”, já que não paravam de surgir fatos novos sobre ela. Li e Angelina, entretanto, continuavam com boas suspeitas de que ela ainda estaria envolvida com a ILF, apesar de dizer que não era uma recruta.

Na viagem para Roer, Shiori ficou com Angelina realizando tarefas na cidade enquanto o grupo solucionava os problemas fora dela. Infelizmente Eddard ficou em risco de morte após uma das lutas e foi internado no hospital. Shiori, por ser amiga dele, tratou de fazer companhia, com Angelina acompanhando-a. No dia seguinte, houve o grande ataque à Roer e Black até apareceu diretamente para Li após o embate dela contra Adam Taurus. Angelina alegou não ter visto Shiori fazer nada suspeito enquanto estavam juntas durante o ocorrido, apenas que ouviu uma estranha canção e pegou no sono por alguns minutos. Li imaginou que fosse possível que Misty, a vocalista da Deep Blue e muito amiga de Shiori, poderia facilmente ter feito um craft de canto para fazer Angelina dormir, mas não parecia que haviam feito algo errado, de qualquer jeito. No ataque à Trista realizado pela ILF, logo após o assassinato do Chancellor, Shiori não foi vista lutando ao lado de seus companheiros. Ela alegou que estava ajudando nas áreas mais afastadas da cidade, já que ela tem o costume de praticar música em locais onde ninguém vá.

Não tardou muito para mais segredos serem revelados, de fato. Quando Li revelou para todos o fato de que a prima de Laura, Brianna Arseid, estava viva e no poder dos Ironbloods e que ela teve a mente de Lysandra transportada para seu corpo, Shiori entrou em choque e finalmente revelou alguns fatos a mais: ela e a irmã foram vítimas da tragédia de Hamel, que foi provocada por jaegers a mando do Chancellor Osborne. As duas foram levadas para o projeto Ironblood após a tragédia para avaliarem se eram crianças superdotadas e, portanto, material para ser cultivado. A irmã de Shiori, por ser praticamente um bebê, era muito mais instável e não conseguiu evitar que descobrissem que a alma de Lysandra – a irmã mais nova do Li, no conto dos guardiões – havia reencarnado na criança. Desde a descoberta, Shiori teve muito menos contato com a irmã e via que estavam fazendo coisas erradas com ela. Começou a tentar arranjar um jeito de escapar daquele lugar, mas não conseguiu rápido o suficiente: eventualmente descobriu que sua irmã já estava morta. Após algum tempo, ela conseguiu fugir do lugar – por ser de fato superdotada para o feito – e queria muito se vingar do que fizeram com ela e a irmã. Por esse motivo, a ILF chamou sua atenção e ela participou de algumas reuniões para acompanhar o que eles fariam. Shiori queria se vingar daquele que destruiu sua vila e tirou toda a família dela. Ela nunca contou por não gostar de compartilhar esse período da própria vida. A classe insistiu em confiar nela, em todo caso. Li até mesmo notou que ela sorria discretamente, observando os companheiros se divertindo, algo muito raro para Shiori.

Com a morte do Chancellor, os membros restantes do Projeto Ironblood passaram a viver escondidos para não serem presos. Shiori começou a perseguí-los, pois queria acabar com os que sobraram e recuperar Lysandra, mesmo que não fosse mais sua irmã. Após algum tempo, ela finalmente os encontrou e reportou para Li. Ele arquitetou então um plano para capturá-los e ainda realizar um último teste para confirmar a lealdade de Shiori. Como iriam para um lugar onde havia uma tempestade de neve, Li preparou um teste envolvendo manipulação de glicose e insulina – que ele passou um bom tempo estudando – que basicamente implicava em Shiori precisar tomar um “remédio” antes da missão sem saber o que era. Se ela não tomasse, acabaria morrendo de hipotermia na neve, então o teste consistia em ela aceitar algo sem medo de ser envenenada por alguém do grupo.

A jovem passou no teste e não morreu na tempestade. Eles então alcançaram o lugar no subterrâneo em que estavam escondidos os últimos membros do projeto Ironblood: o padre Genoard e o chefe da Divisão de Inteligência, Lecter Arandor, com Brianna, algumas crianças e a relíquia de Aidios do elemento Earth que estava em poder do grupo, um estranho martelo. Antes de qualquer reação por parte de Li, Shiori teletransportou para trás de Genoard, incapacitando ele e tomando a relíquia de terra, revelando então, com voz andrógina, que ela realmente não era apenas uma recruta da ILF ou alguém manipulado por eles: ela era o próprio Black, ou Jing – o irmão gêmeo do Li do passado – reencarnado.

Shiori Kuronuma

Legenda dos Heróis Hantsuki