Prólogo - Beacon e a Classe VII

Beacon_Military_Academy.jpg

A história começa com o primeiro dia de aula em Beacon, em 1204. A academia que geralmente abre apenas cinco classes por ano – sendo duas para nobres, duas para comuns e uma para faunos – surpreende um grupo de 9 alunos, pois eles haviam sido selecionados para constituir a recém formada Classe VII (sim, VII e não VI). A peculiaridade da classe já era evidente nos uniformes vermelhos (distintos dos costumeiros branco para nobres e verde para os demais) e o fato que ela tinha jovens de classes sociais diferentes. Além disso, todos eles tiveram suas armas e orbments recolhidos pela presidente do conselho estudantil na entrada da academia. Mesmo depois da cerimônia de abertura, nada foi esclarecido quanto aos objetivos da classe e os jovens foram guiados pela homeroom teacher da classe, Sarah Valentine, até uma construção nos fundos do terreno da escola: um prédio muito antigo que se encontrava abandonado.

As surpresas não pararam, pois ela fez uma breve introdução e imediatamente acionou um mecanismo que fez todos caírem em um buraco no chão. Ao serem jogados para o subterrâneo, os jovens foram informados que passariam por um teste: teriam que conseguir voltar para o andar onde a professora se encontrava. As armas dos alunos foram devolvidas, mas seus orbments foram substituítos pelo novo modelo, ARCUS, que era um Combat Orbment desenvolvido pela companhia Reinford – a maior empresa de tecnologia do Império – e não só aceitava as quartz mais modernas como funcionava como um telefone-móvel com outros ARCUS e possuía uma estranha funcionalidade que permitia conectar a mente dos seus usuários para que eles fossem capazes de passar instruções simples, de maneira que conseguissem organizar ataques combinados sem gastar tempo com preparos.

Não demorou para as brigas começarem dentro do grupo. Eddard Armbrust, um jovem dos subúrbios da capital, e Ivan Albarea, herdeiro de uma das maiores casas de nobres do Império, já começam suas relações com inimizade e competem para ver quem chegaria primeiro, se distanciando do resto do grupo no processo. Angelina Polyakov, uma garota de apenas 15 anos, também decide explorar o lugar sozinha, mas porque claramente tem uma personalidade mais solitária. Li Zetian, a protagonista, e os outros decidem encontrar os membros que foram explorar o lugar sozinhos e se dividem em times para isso. Após se aventurarem no lugar labiríntico e cheio de monstros, eles reúnem a equipe de novo e seguem juntos a procura do andar superior.

Eventualmente os jovens encontraram uma estranha criatura bem próxima às escadas e então foram obrigados a entrar em conflito com ela. Inicialmente eles sofreram no embate, pois cada um tentou brilhar mais que o outro. Li, que tem grandes dificuldades em se comunicar pela personalidade mais tímida e emocionalmente frágil, viu-se em uma situação de muita tensão e isso fez com que o Li masculino assumisse o controle, pois ele é o oposto dela: forte e com a presença de um líder. Ele então guiou o resto dos estudantes para trabalharem juntos e assim vencerem o obstáculo final do teste, se aproveitando das funcionalidades do ARCUS.

Depois do conflito, Sarah apareceu parabenizando os alunos e dizendo que a grade da Classe VII iria incluir coisas perigosas como aquela e muito mais. Seria um tanto diferenciada do resto da academia e eles tinham a opção, naquele momento, de decidir se era realmente onde eles queriam estar, pois eles tinham direito de pedir transferência para uma turma normal. Todos os alunos, por diversos motivos, decidem permanecer no grupo e depois do teste se reúnem no dormitório próprio para a turma, para se conhecerem melhor e comemorar o sucesso. Os 9 escolhidos então eram:

  • Li Zetian – filha do Barão Zetian, uma nobre apesar de seu pai ter origem Calvardiana e só ser Barão por ter se casado com a mãe de Li, que é da fragmentada casa Hidenburg. A jovem sofre muito preconceito dos nobres mais tradicionais, que alimentam uma grande rivalidade com Calvard. Ela é uma garota extremamente bondosa, mas com muitas dificuldades em superar a timidez e bem frágil emocionalmente. Sua segunda personalidade, masculina, é mantida em segredo no primeiro momento. Em combate, ela é especialista em esgrima, crafts de ilusões e suas afinidades são Air e Mirage. Eventualmente foi eleita a representante da classe.
  • Amanda Sagan – da classe social comum, é uma jovem extremamente inteligente e gentil – apesar de não falar muito com desconhecidos. Ingressou na academia com as maiores notas nos testes e é especialista em Orbal Arts, utilizando um cajado para lutar. Suas afinidades são Fire e Mirage. Tornou-se a vice-representante da turma
  • Amy “Apenas Amy” – uma jovem animada, simples e bem esforçada, mas pouco fala do próprio passado no primeiro momento. Muito boa com Orbal Arts e com seu Arco Orbal, abusando de crafts com flechas flamejantes. O arco ainda é divisível em duas lâminas para lutar quando não estiver em médio-longa distância, mas ela pouco utiliza isso. Suas afinidades são Fire e Space.
  • Angelina Polyakov – uma das únicas que não tem 17 anos no grupo, tendo apenas 15. Um garota quieta, baixinha e com comportamento muito semelhante a de um gato. É extremamente habilidosa com furtividade e muito ágil no geral. Utiliza duas estranhas facas escuras para lutar (depois revela ter algumas granadas escondidas também). Suas afinidades são Air e Time.
  • Armin Arlert – um rapaz da classe comum, vindo da capital e um violinista que estranhamente ingressou numa academia militar ao invés de ir para a Academia de Música na própria cidade natal. É bem tímido e um tanto medroso, mas com muita determinação em seguir em frente com o grupo tentando não ser um estorvo. Outro que é muito bom com Orbal Arts e ainda usa crafts sonoros com seu violino, que é sua arma em combate. O arco do violino é lâminado para emergências caso ele não consiga manter distância em situações de risco. Suas afinidades são Water e Mirage.
  • Eddard Armbrust – repetente e, portanto, o mais velho da turma com 18 anos. Cresceu “pelos becos da capital”, como ele mesmo diz. Jovem do subúrbio e muito carismático, conversando fácil com qualquer um (incluindo conseguir manter brigas por vários minutos com quem o detesta, como comentado pela própria Li). Em combate luta no corpo-a-corpo e com duas orbal guns quando não pode “meter porrada”. Seus crafts e orbal arts servem apenas para atacar mais, geralmente. Suas afinidades são Fire e Time.
  • Gaius Worzel – vindo de Nord Highlands, Gaius é um jovem muito calmo, quieto e provavelmente o aluno mais alto da escola. Em combate usa uma lança, como é costume de seu povo, alguns crafts de terra e possui uma resistência imensa, dado que suas afinidades são Earth e Water.
  • Ivan Albarea – filho do Duque Albarea, Ivan é um rapaz de poucas palavras e expressões no geral. Exceto quando Eddard o provoca e então os dois prosseguem a brigar por um bom tempo enquanto Ivan age de maneira bem arrogante neste caso. O herdeiro dos Albarea é razoável tanto com Orbal Arts como suas técnicas em artes marciais. Luta com um rapier numa mão e uma orbal gun na outra. Suas afinidades são Air e Space.
  • Laura Arseid – filha e herdeira do Visconde Arseid, um dos maiores nomes entre os espadachins do Império, ela é uma encarnação de todos os aspectos do cavaleirismo. Por ser muito virtuosa e aparentemente perfeita para muitos, Laura é extremamente popular com o povo de sua cidade natal, Legram, e com garotas jovens – por parecer um príncipe de contos. Em combate usa inicialmente uma espada de duas mãos com uma lâmina grossa e pesada, que inclui um grande revolver, apesar de não parecer nada prático. Ela é muito forte e resistente, suas afinidades são Fire e Water.

Depois do teste e apresentações, assim começa o ano letivo da primeira Classe VII de Beacon.

Prólogo - Beacon e a Classe VII

Legenda dos Heróis Hantsuki